NEGRO ROM

NEGRO ROM
INICIATIVA QUE RECONHECE A DIFERENÇA

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Nossa Ligação

(A.Lessa)



O celular vibrou
E eu atendi
Crendo ser você
Já não agüentava mais esperar
Pra te ouvir
Dizer com a voz tão meiga:

“- Olá... Meu bem?
Eu te acordei?
Me desculpe pela hora...”

Mas a vibração agora
Atende ao meu chamado
É aprazível e alonga
Nossa ligação.


* Essa poesia, pequenina e singela, da qual tenho carinho especial, faz parte do livro "Negro Rom" de Lessa e Peu.

9 comentários:

Raquel disse...

bem cotidiano...rs

ircveg disse...

com a voz tão meiga.. entendo bem isso.

El Bailaor disse...

Raquel - A tecnologia do telefone móvel em prol do romantismo... :)

ircveg - A simplicidade de uma voz meiga é mais marcante que ferro quente... :)

Abraços!! :)

Bela disse...

Nossa! Me apareceu o retrato da angustiante espera ao ser amado!
Muito bom!

Nayara Marques disse...

pequeno poema tão belo, me fez viajar por entre imagens de ansiedade e romantismo. Adorei!

Abraços

Pólen Radioativo disse...

Vibração que chegou aqui...

Salve, salve!!! As virtualidades que nos aproximam e fazem bem ao coração.

Lindo e muito próximo.

Beijos

Rafael disse...

Foi uma boa "vibração" que o poema passou, gostei...
Abraço

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Liga.ação que se for.mata.ação... :)

El Bailaor disse...

Bela - Que bom que retornou, Bela. Gosto dos seus comentários!

Nayara Marques - Viajar assim é maravilhoso! Grato pelas palavras! :)

Pólen Radioativo - Suas palavras me felicitam muito!! Sabendo que vem de uma escritora, artista, talentosa, felicita-me ainda mais. Grato, grato!! :)

Rafael - Valeu Rafa! Uma vibração mais afável, que bom que gostou! Sinta-se sempre em casa! :)

Francisco - Me brinda com um verso bem ao seu estilo!! Muito grato!! Forte abraço!! :)